PASTORAL DA FAMÍLIA

PATRIARCADO DE LISBOA

Facebook Siga o nosso canal Youtube Contacte-nos

"O amor que converte"

Amar a Deus sobre todas as coisas e amar o próximo como a si mesmo (cf. Dt 6, 5; Lv 19, 18)

No Antigo Testamento, muitos textos apresentam estas duas leis fundamentais, as quais são invocadas por Jesus Cristo, acrescentando que não veio revogar a Lei, mas veio completá-la. Para fundamentar esta sua posição, Jesus anuncia "Dou-vos um mandamento novo, que vos ameis uns aos outros como Eu vos amei" (Jo 13, 34).

Para Jesus, a Lei resume-se a uma atitude constante de amor em todas as circunstâncias, sendo que a ressurreição como atitude no cumprimento da Lei é o objetivo para a salvação.

O povo de Israel caminhava com Moisés pelo deserto após muitos e longos anos de cativeiro, mas agora este povo sentia-se perdido, sem referências às antigas tradições. Por isso precisava de orientações, normas de conduta, que restabelecessem a sua relação com Deus.

Tal como hoje, aquele povo precisava de se libertar da idolatria. Era preciso reconhecer que só Deus é o Senhor, por isso Deus convoca Moisés para lhe oferecer as Tábuas da Lei no monte Sinai.

Também aqui o amor de Deus por aquele povo se revela um amor que converte, porque o Deus de Israel é um Deus de amor, oferecendo o perdão a este povo.

O amor de Deus pela humanidade traduz-se na entrega de Jesus, o Messias, pela Sua imolação no altar da cruz. "Deus amou de tal forma o mundo que lhe deu o Seu próprio Filho" (Jo 3, 16)

Share

Próximos eventos

No events