PASTORAL DA FAMÍLIA

PATRIARCADO DE LISBOA

RSS Feed Facebook Subscreva a nossa Newsletter Contacte-nos

Encontro com a Pastoral Familiar na Vigararia de Torres Vedras

Encontro com a Pastoral Familiar na Vigararia de Torres VedrasInserido na Visita Pastoral à Vigararia de Torres Vedras decorreu na passada sexta-feira, dia 2 de Março, no Centro de Espiritualidade do Turcifal o encontro com o Sr. Patriarca, D. Manuel Clemente, desta vez referente à Pastoral Familiar.

Após o cântico do hino da visita pastoral, as boas vindas foram dadas pelo Padre Nelson Pereira, responsável pela Pastoral Familiar Vicarial, perante cerca de duas centenas de crentes, entre outros, os membros das equipas de CPM, das equipas de Nossa Senhora e de Casais de Santa Maria, clero da vigararia e D. Nuno Brás.

O Diácono Horácio Félix fez uma breve apresentação sobre o que é a Pastoral Familiar, partindo do n.º 29 Bases Estatutárias da Cúria Diocesana que a define como “toda a ação ou intervenção da Igreja em favor da família, enquanto comunidade base da Igreja e da sociedade, acompanhando-a passo a passo nas diversas etapas da sua formação e desenvolvimento, através das suas estruturas e dos seus responsáveis e agentes”.

Partilhou ainda algumas ideias, nomeadamente a sua transversalidade, pois se falamos de catequese, falamos da importância da Família, de apoio a pessoas idosas, idem, de evangelização, também, pois a Família deve ser uma Igreja doméstica que “como a grande igreja, assim também a pequena igreja doméstica tem necessidade de ser contínua e intensamente evangelizada: daqui o seu dever de educação permanente na fé” (FC 51). Que a Família é um desafio constante, pois é nela que está a Esperança no futuro, em especial na evangelização da própria família e de outras, especialmente as mais afastadas, pelo seu exemplo de vida, sendo por isso “um sinal luminoso da presença de Cristo e do seu amor” (FC 54). Terminou referindo a Constituição Sinodal de Lisboa, nomeadamente o seu n.º 70 em que “A caminhada sinodal aponta alguns caminhos de renovação eclesial” nomeadamente através da Família, reforçando o ideal do matrimónio cristão, através de uma pastoral muito dirigida à juventude e especifica ao tempo de namoro, bem como no desenvolvimento das dimensões próprias da espiritualidade conjugal, algo que é muito realizado pelos Movimentos de Casais de Santa Maria e das Equipas de Nossa Senhora, que têm grande expressão na vigararia.

De seguida deram testemunho dois casais, que partilharam a vivência e o desenvolvimento das dimensões próprias da espiritualidade conjugal e da consolidação da Fé, para o casal e filhos, de pertenceram a uma equipa de casais.

Foi com sã expectativa que os presentes ouviram o sr. Patriarca, D. Manuel Clemente, nosso pastor, que partindo dos temas apresentados enquadrou-as na Exortação Apostólica Pós-Sinodal “Amoris Laetitia”, reforçando o papel da família como evangelizadora, desde os tempos de S. Paulo até aos dias de hoje. Alertou que não podemos esquecer a vivência de Jesus, que Encarnou e cresceu em Graça e Sabedoria no seio de uma família, bem como as suas palavras sobre a família, referida em Marcos 10. 1-12 e Mateus 19. 3-9 que nos deve orientar, conjugado com a misericórdia e a situação concreta de cada casal, reforçando as palavras do Papa Francisco: «A igreja é família de famílias, constantemente enriquecida pela vida de todas as igrejas domésticas”. (AL87).

Texto por diácono Horácio Félix


Ainda na edição do Familiarmente deste mês de março de 2018:

A Festa da Família

ComTributo à Igreja

Próximas atividades

Share

Próximos eventos

No events