PASTORAL DA FAMÍLIA

PATRIARCADO DE LISBOA

RSS Feed Facebook Subscreva a nossa Newsletter Contacte-nos

ComTributo à Igreja: Amor apaixonado

ComTributo à Igreja: Amor apaixonadoContinuação do Capítulo IV.

Relembra-nos o Papa Francisco a Gaudium et spes : «Todos os místicos afirmaram que o amor sobrenatural e o amor celeste encontram os símbolos que procuram mais no amor matrimonial do que na amizade, no sentimento filial ou na dedicação a uma causa. E o motivo encontra-se precisamente na sua totalidade.»

Continuar... ComTributo à Igreja: Amor apaixonado

Os avós e o tesouro da fé

Os avós e o tesouro da féJá o apóstolo São Paulo nos recordava da importância das avós na transmissão da fé quando na segunda Epístola a Timóteo dizia “Pois trago à memória a tua fé sem fingimento, que se encontrava já na tua avó Loide e na tua mãe Eunice e que, estou seguro, se encontra também em ti.” (2Tm 1, 5). Assim o era há 2.000 anos e assim continua a ser hoje, em que frequentemente são os avós os primeiros catequistas das crianças, ensinando-lhes as suas primeiras orações, além da transmissão de tantos ensinamentos próprios da sabedoria adquirida com a idade. Os avós são a memória viva da família. Como tal, importa valorizar o seu papel na educação das nossas crianças e jovens, proporcionando espaços de encontro entre avós e netos (muitas vezes distantes devido às vicissitudes da vida quotidiana). Na mensagem que escreveu a respeito do dia dos avós, que celebrámos no passado dia 26 de Julho, a Comissão Episcopal do Laicado e Família alerta-nos para a importância dos avós no despertar da fé, o que aproveitamos para recordar:

Os avós e o tesouro da fé“[...] O Dia dos Avós tem como referência estes dois grandes crentes Joaquim e Ana, avós de Jesus. Eles inspiram os avós de hoje e levam-nos a agradecer-lhes o testemunho admirável de uma fé forte, consolidada numa vida de relação com Deus e alimentada pela prática fiel de uma vida cristã em comunidade.

Os Avós continuam a ser os «grandes catequistas» das novas gerações e os baluartes das famílias e das nossas comunidades cristãs. São testemunhas credíveis de fé cristã na família, na Igreja e na sociedade.

Os Avós crentes, como Joaquim e Ana, transmitem às novas gerações o sentido da fé e da vida, são portadores de uma sabedoria, e experiência que ensinam que uma vida sem valores, sem amor, sem fidelidade, sem doação não tem sentido.

Eles são uma «reserva sapiencial» não só da própria família, mas da Igreja e da sociedade que a Sagrada Escritura nos exorta a valorizar: “Não desprezes os ensinamentos dos anciãos” (Ecl 8,11).

Com maior disponibilidade para a oração, com uma capacidade particular para compreender as situações difíceis e com um forte sentido de solidariedade “os Avôs e as Avós formam um «coro» permanente de um grande santuário espiritual, onde a oração de súplica e o canto de louvor sustentam a comunidade que trabalha e luta no campo da vida” (Papa Francisco).

Agradecemos ao Senhor o dom dos Avós e pedimos para eles, por intercessão de São Joaquim e de Santa Ana, o dom da alegria espiritual e a fortaleza para enfrentarem as dificuldades próprias da sua situação e, porventura, a falta de amor, de atenção e de solicitude que merecem, que lhes são devidas por parte de todos nós - família, Igreja e sociedade. A eles a nossa gratidão, votos de um feliz dia e um grande abraço no Senhor.”

ComTributo à Igreja - Julho 2017

ComTributo à Igreja - Julho 2017

Continuação do Capítulo IV da Amoris Laetitia.

Alegria e Beleza

São Tomás dizia: “…que se usa a palavra «alegria» para se referir à dilatação da amplitude do coração.” ”A beleza – o valor sublime» do outro, que não coincide com os seus atrativos físicos ou psicológicos – permite-nos saborear o carácter sagrado da pessoa, sem a imperiosa necessidade de a possuir.”

Continuar... ComTributo à Igreja - Julho 2017

ComTributo à Igreja - Abril 2017

ComTributo à Igreja - Abril 2017

ComTributo à Igreja

Continuação do Capítulo IV

 

Atitude de serviço

São Paulo ensina-nos “… que o amor não é apenas um sentimento, mas deve ser entendido no sentido que o verbo «amar» tem em hebraico: «fazer o bem». Como dizia Santo Inácio de Loiola, «o amor deve ser colocado mais nas obras do que nas palavras».

Continuar... ComTributo à Igreja - Abril 2017

ComTributo à Igreja - Março 2017

ComTributo à Igreja - Março 2017Continuação do Capítulo III.

Sementes do Verbo e situações imperfeitas

É importante perceber que “… o matrimónio natural compreende-se plenamente À luz da sua realização sacramental: só fixando o olhar em Cristo é que se conhece cabalmente a verdade das relações humanas.” O Papa Francisco  diz-nos “… que «toda a pessoa que deseja formar, neste mundo, uma família que ensine os filhos a alegrar-se por cada acção que se proponha vencer o mal – uma família que mostre que o Espírito está vivo e operante – encontrará gratidão e estima, independentemente do povo, região ou religião a que pertença».” Quando ocorrem situações difíceis e que deixam famílias feridas” Saibam os pastores que, por amor à verdade, estão obrigados a discernir bem as situações.”

Continuar... ComTributo à Igreja - Março 2017

ComTributo à Igreja - Fevereiro 2017

ComTributo à Igreja - Fevereiro 2017

ComTributo à Igreja

O Olhar fixo em Jesus: A Vocação da Família, é o tema do Capítulo III.

O primeiro anúncio, “É o anúncio principal, «aquele que tem de se voltar a ouvir sempre de diferentes maneiras e aquele que tem de se voltar sempre a anunciar, de uma forma ou de outra».” Também nas famílias, este deve ser o anúncio que nunca se casa nem nunca cansa.

Continuar... ComTributo à Igreja - Fevereiro 2017

ComTributo à Igreja - Janeiro 2017

ComTributo à Igreja - Janeiro 2017

A realidade e os desafios das famílias, é o nome do Capítulo II da Amoris Laetitia.

Por ser muito rico este capítulo, a reflexão foi dividida em 2 partes, tendo a primeira sido publicada em Dezembro 2016 e a continuação agora em Janeiro.

Foi conclusão sinodal que “… uma das maiores pobrezas da cultura atual é a solidão, fruto da ausência de Deus na vida das pessoas e da fragilidade das relações.”

Continuar... ComTributo à Igreja - Janeiro 2017