PASTORAL DA FAMÍLIA

PATRIARCADO DE LISBOA

RSS Feed Facebook Subscreva a nossa Newsletter Contacte-nos

Porquê caminhar pela Vida?

Porquê caminhar pela Vida?Quando a nossa Constituição, as leis, e todo o Estado de direito falham na proteção da vida, especialmente daqueles mais vulneráveis, todo o cristão tem a obrigação moral de sair para a rua e revindicar o respeito deste direito fundamental. Não nos podemos esquecer que o aborto legal em Portugal ceifa milhares de vidas indefesas todos os anos, para além dos traumas que deixa nas mulheres que o praticam. Também a luta contra a eutanásia ainda não terminou, apesar da vitória deste ano, pois o assunto irá certamente regressar ao parlamento.

Continuar... Porquê caminhar pela Vida?

ENS – Encontro Internacional Fátima 2018

ENS – Encontro Internacional Fátima 2018Há cerca de 2 anos, uma dezena de casais portugueses, e um sacerdote, foram chamados ao serviço das Equipas de Nossa Senhora, para uma missão que se adivinhava empolgante mas também difícil e ousada: organizar o próximo Encontro Internacional das ENS, em Fátima. Com generosidade e disponibilidade esses casais aceitaram o desafio. Desde então são cerca de 50, os casais que se têm desmultiplicado em reuniões e negociações para que, de 16 a 21 de Julho, Fátima seja o altar do mundo para as ENS. O mote do Encontro é o trecho do «Filho Pródigo». Daqui nasceu o nome que lança o fio condutor às meditações, conferências e testemunhos que vão preencher os vários dias do EI: “Reconciliação, sinal de amor”. A poucos dias do evento tudo está a postos para receber os 8300 equipistas inscritos, entre casais, viúvos (as) e conselheiros espirituais, provenientes dos 4 cantos do mundo. Desde o Burkina Faso, passando pelo Qatar e indo até à Tailândia, são 75 as nacionalidades representadas neste Encontro das Equipas. Esta vai ser uma grande oportunidade para conferir a internacionalidade deste Movimento de casais! E também uma boa ocasião para se mostrar ao mundo que em todo o mundo ainda há muitos homens e mulheres apostados em acreditar e seguir o casamento, mais concretamente o sacramento do matrimónio, assentando aí o seu projeto de vida. Na 2ª feira, dia 16 de Julho o Encontro terá início às 21h na Basílica da Santíssima Trindade com uma grande cerimónia de abertura. O programa pensado e proposto pela ERI, é composto por muitos momentos de formação, oração e convívio. A parte formativa passa por várias conferências. Todos os dias, depois da oração da manhã (cada dia protagonizada numa língua diferente), o Pe. José Tolentino fará uma reflexão sobre um versículo da passagem de «O Filho Pródigo». Seguem-se as conferências dos vários convidados. Na 3ª feira será a vez do Cardeal Ricardo Blásquez Perez (presidente da CE espanhola) trazer «O sentido da liberdade cristã». No dia seguinte as reflexões e testemunhos da manhã serão dedicados ao Pe. Caffarel, fundador das ENS, com vários depoimentos e também com as palavras do postulador da causa da beatificação, Pe. Angelo Paleri. Na 5ª feira destacam-se duas conferências: às 9:30h a do Cardeal Peter Turkson (presidente do Dicastério para o Desenvolvimento Humano Integral) sobre «Ecologia Humana: Fraternidade e Comunhão»; e às 11:30h a do bispo do Iraque, D. Georges Casmoussa, sobre «O perdão: o grande presente do amor». Os 2 últimos dias terão conferências assinados por padres portugueses: na 6ª feira será o Pe. Jacinto Farias, como conselheiro espiritual da ERI, a refletir sobre «Viver a justiça misericordiosa de Deus»; e no sábado D. Manuel Clemente irá apresentar «A Alegria do Reencontro». É na Basílica da Santíssima Trindade que todos estes momentos se irão desenrolar. Da parte da tarde as mais de 8000 pessoas vão ser reunidas em grupos mais pequenos que serão distribuídos todos os dias por 4 atividades em simultâneo: uma peregrinação aos Valinhos; uma exposição Mundial; um musical e uma conferência sobre os 100 anos de Fátima com a Irmã Ângela Coelho. Não vão faltar alguns momentos tão típicos dos encontros das ENS como as reuniões de equipas mistas e o dever de se sentar. O final será assinalado por uma grande Celebração Eucarística, aberta a todos os que quiserem estar presentes, presidida pelo Patriarca de Lisboa, no Recinto do Santuário, às 11h. Como nos dizia o fundador das Equipas, Pe. Henri Caffarel, aquando da 1ª peregrinação internacional em 1954, esta será uma boa oportunidade de dar graças a Deus publicamente por este tempo que nos é dado viver.

Dora e João Pedro Sousa

Missões Familiares Católicas 2016 | Arraiolos

Missões Familiares Católicas 2016  |  ArraiolosDomingo, dia 7 de agosto, 42°. Depois de uma partida, ainda pela fresca, do Santuário de Schoenstatt em Lisboa, a Missa das 11h da Igreja da Misericórdia vai começar. Chega um grupo de 79 pessoas, dos 4 aos 54 anos, todos com uma t-shirt cinzenta vestida onde nas costas se lê "Alegrai-vos com a Misericórdia de Deus!”.

Começam assim, pelo segundo ano consecutivo, as Missões Familiares Católicas em Arraiolos.

E quem são estas pessoas? São famílias - 6 casais com os seus filhos e amigos dos filhos. Cada família leva entre 10 a 12 “filhos”, isto porque os amigos são durante esta semana “adotados" pela família. Este ano, fruto da Missão do ano anterior, adotámos 4 "filhos de Arraiolos”. E peça fundamental do grupo, o Padre José, Padre do Movimento Apostólico de Schoenstatt.

Missões Familiares Católicas 2016  |  ArraiolosSomos famílias. Famílias Católicas que têm muito claro que só a maravilha da Graça da Fé lhes dá o sustento para viverem como tal, como família, para viverem as alegrias, as exigências e as dificuldades do seu dia a dia.

E o que é isto da Missão? É não conseguir guardar este tesouro só para nós. É esta necessidade que cresce dentro de cada um de testemunhar o bom que é viver, ou melhor, tentar viver assim, sustentando a nossa família na Fé.

E é isto que fazemos - em Arraiolos, durante uma semana, no Lar, na Creche, no Apoio Domiciliário, na interpelação das pessoas nas suas próprias casas (o chamado "Porta a Porta”) na rua ou no café, no Terço e na Missa que animamos diariamente, com o Teatro que preparamos, na noite das “Conversas com Deus", na tarde de desporto para os mais novos… todos e cada um de nós, procura testemunhar a verdade do nosso lema “Alegrai-vos com a Misericórdia de Deus!".

Missões Familiares Católicas 2016  |  Arraiolos

Não sabemos o que fica quando vimos embora. As sementes estão lançadas e rezamos para que a terra seja fecunda. Nossa Senhora tratará do resto. Ela é a grande missionária! Ela fará milagres!

Mas sabemos o que fica connosco no fim desta semana. Sabemos que vivemos, em família e numa grande família durante 7 dias, a beleza do que é ser Igreja. Igreja na diversidade dos dons, na entrega, no serviço, no acolhimento, Igreja também nas dificuldades, limitações e pecado de cada um. E principalmente Igreja na verdadeira Alegria e Comunhão que experimentamos todos, dos 4 aos 54 anos!

Esta é a maior riqueza que trazemos das Missões Familiares Católicas.

Rita e Pedro Líbano Monteiro

Receber a Festa da Família em Torres Vedras

Receber a Festa da Família em Torres VedrasÉ de coração cheio que recordamos o que vivemos no passado domingo 27 de maio, com a festa da família. Estamos casados há 27 anos e fazemos parte das equipas de casais de nossa Senhora. Quando há uns meses atrás nos foi feito o convite para a preparação desta mesma festa ficámos um pouco assustados e apreensivos. As dúvidas foram muitas mas quando demos conta já estávamos tão envolvidos que apenas restava rezar e confiar.

Continuar... Receber a Festa da Família em Torres Vedras

Sair ou ignorar

Sair ou ignorar

A miséria é certamente contrária à dignidade humana e por isso deve ser combatida, não só pelo Estado, mas também pela solicitude dos cristãos que vivam a frescura e abertura ao mundo no tratamento dos temas do Amor e da Esperança.

É trágico quando se fecham os ouvidos à pergunta de Deus a Caim: “Onde está o teu irmão?” (Gn 4, 9)

Continuar... Sair ou ignorar