PASTORAL DA FAMÍLIA

PATRIARCADO DE LISBOA

RSS Feed Facebook Subscreva a nossa Newsletter Contacte-nos

Encontro de agentes no acolhimento a pais e padrinhos

Encontro de agentes no acolhimento a pais e padrinhosO encontro anual dos agentes no acolhimento a pais e padrinhos que pedem o sacramento do baptismo é sempre um momento alto na aproximação à formação e partilha de boas práticas, no espírito da Nova Evangelização. Há que vencer as barreiras do isolamento e dar um passo em frente na abordagem com alegria e confiança, que seja anúncio da nossa fé.

A Espiritualidade no Testemunho

Realizou-se no passado domingo, 8 de Janeiro, o encontro anual do CPB – Centros de Preparação para o Baptismo de crianças. Organizado pelo Sector da Pastoral Familiar da Diocese de Lisboa, este encontro reuniu cerca de uma centena de pessoas que se empenham no acolhimento a pais e padrinhos, com a preparação para o sacramento do baptismo que eles vêm pedir à Igreja. O tema deste encontro foi O acolhimento espiritual. Não se precipite o leitor supondo que se falou de direcção espiritual. Pelo contrário, o tema foi abordado pelo cónego Carlos Paes na óptica de que cada baptizado ou não cristão, pode beneficiar do testemunho, exemplo ou partilha que são oferecidos pelos casais que fazem este acolhimento. Eles são a primeira impressão que a Igreja dá a quem pisa estes terrenos pela primeira vez, ou já não tem memória de os ter percorrido.

Nesta abordagem foi dada uma tónica especial à forma como acolhemos, porque em pastoral nunca pode haver um não. O nosso testemunho deve apontar sempre novos caminhos, foi ali referido, assumindo-se que a família é o espaço humano do encontro com Cristo. Assim, todos os agentes desta pastoral tornam-se implicitamente famílias evangelizadoras, já que a família vive essencialmente do exemplo e da partilha. Por isso, o que é necessário é que nos desinstalemos e que cada um se ponha a caminho, para que “a estrela” brilhe no outro.

Foram, inclusivamente, apontados alguns casos de pessoas que se sentiram tocadas pelo testemunho de famílias acolhedoras e essas interpelações acabaram por dar fruto, pela transformação da atitude ou maneira de estar no mundo. O cónego Carlos Paes citou ainda algumas palavras do discurso de Bento XVI ao Conselho Pontifício da Família: “Os cônjuges não só recebem o amor de Cristo convertendo-se numa comunidade salva, mas também estão vocacionados para transmitir aos irmãos esse mesmo amor de Cristo, fazendo-se comunidade salvadora.”

Esta reflexão, ao estilo de uma Nova Evangelização, mereceu o interesse de toda a assembleia que se identificou com a missão a desenvolver em cada encontro com outras famílias.

Share

Próximos eventos

06maio
Dom. maio 06, 2018
Dia da Mãe
14maio
Seg. maio 14, 2018
Semana da Vida
15maio
27maio
Dom. maio 27, 2018
Festa Diocesana da Família
31maio
Qui. maio 31, 2018
Dia dos irmãos