PASTORAL DA FAMÍLIA

PATRIARCADO DE LISBOA

RSS Feed Facebook Subscreva a nossa Newsletter Contacte-nos

Contar histórias em Família

Contar histórias em FamíliaContar histórias é importante. Estimula o sentido da partilha e da escuta, pois quem conta dá algo de si e quem escuta é enriquecido por essa partilha.

A tradição oral sempre teve uma importância fundamental em todas as culturas, pois durante séculos foi, e ainda é para muitos, a principal forma de divulgação da sua história, das suas estórias e das suas tradições. Nós cristãos, somos herdeiros de uma vasta tradição oral e escrita, que nos dá a conhecer a história da revelação de Deus. Por exemplo, nos Atos dos Apóstolos lemos que a evangelização consistia no relatar o acontecimento da morte e ressurreição de Cristo. Os santos apóstolos contavam a história da salvação tal como a testemunharam, tocando e convertendo aqueles que a ouviam. Devemos, por isso, preservá-la, e ser também nós contadores de histórias.

 

Uma história bem contada transporta-nos para um cenário e pode fazer-nos sonhar, tremer de medo, rir, chorar... E essas experiências marcam-nos. Recordemos, por exemplo as fábulas de Esopo ou as parábolas de Jesus: cada uma no seu estilo, são histórias que têm o mérito de nos fazer pensar e atualizar para a nossa vida aquela mensagem. Elas edificam-nos e ajudam-nos a aperfeiçoar-nos.

Hoje em dia parece-nos que se dedica pouco tempo a contar historias – não só às crianças, mas também entre os adultos. Sugerimos, por isso, que se aproveite o tempo de verão para retomar este hábito bom e belo, que a todos enriquece.

Publicado na rubrica Familiarmente do Jornal Voz da Verdade de 13 de Julho de 2014

Share